Especial Salinas de Maragogi 2016 – Parte 1

salinas maragogi

Não é a primeira vez que nos hospedamos no Salinas de Maragogi. Há alguns anos atrás, visitamos esse resort maravilhoso e tivemos uma experiência inesquecível. Fomos pra outros lugares depois, mas por melhor que eles fossem, nenhum conseguiu superá-lo. Então, nesse ano, resolvemos voltar! 🙂

salinas de maragogi

O Salinas de Maragogi é um resort All Inclusive que fica em Maragogi, um município em Alagoas. Ele está a 125km dos aeroportos de Recife (PE) e Maceio (AL). Esse trajeto leva pouco mais de duas horas e acaba sendo bem cansativo, mas quando você chega no restort, vê que valeu a pena!

Da outra vez, viemos por Maceió, do Aeroporto Zumbi dos Palmares, e desta vez, fomos por Recife, Aeroporto Internacional dos Guararapes. A melhor opção é Recife, pois além da viagem ser um pouco mais curta, as estradas são melhores. Aliás, tive um certo desgosto com o traslado da Tropicana, pois na ida acabaram colocando eu, meu marido e mais outro casal em um carro simples que quase não coube as malas, ou seja, alguém saiu lucrando com o desconforto da gente, né Tropicana? 😦

Uma dica pra quem pretende reservar um quarto no Salinas: faça com antecedência, pois os quartos se esgotam incrivelmente rápido. Eu e meu marido achamos que estávamos adiantados com 6 meses de antecedência e quase ficamos sem Salinas!

salinas maragogi 2016

Não vou falar sobre preços pois varia muito dependendo da época que você quer fazer a sua reserva, e no site do Salinas você pode fazer simulações de acordo com o que estiver procurando (assim como no site da CVC, onde você pode ver o preço do pacotes oferecidos).

salinas maragogi

salinas maragogi

salinas de maragogi

salinas maragogi

salinas maragogi

O sistema All Inclusive permite que você coma e beba de tudo sem nenhum custo adicional. É tipo vida de rei mesmo  hehe 😀 Além do café da manhã, almoço e jantar, tem comida rolando o dia inteiro nas dependências do resort! Abaixo, vou colocar as informações na íntegra retiradas do folder que recebemos logo ao chegar:

Café da manhã no Restaurante Galés – das 07h às 10h
Sanduiches frios e salgados, bebidas frias e quentes, sucos e coquetéis no bar da praia – das 09h às 17h
Petiscos no Restaurante Italiano – das 11h às 15h
Almoço no Restaurante Galés – das 12h às 15h
Café e chá da tarde no Canoas Bar – das 16h às 20h
Lanche da tarde no Bar da Praia – das 16h às 19h
Jantar no Restaurante Galés – das 19h às 22h
Sanduíches naturais durante o entretenimento noturno – das 21h às 23h
Lanche noturno no Restaurante Galés – das 23h às 07h

 

Jantares à la carte:

Funcionam em dias alternados nos restaurantes Nordestino e Italiano Contemporâneo, localizados à beira-mar. As reservas deverão ser realizadas antecipadamente com o maitre do Restaurante Italiano Contemporâneo, das 12h às 15h. Hóspedes com estadas a partir de três noites têm direito a um jantar em um desses restaurantes. Aqueles hopedados por cinco noites ou mais têm direito a dois jantares.

————————

É comida pra caramba, né gente? 😀 Tudo de bom!!

salinas maragogi

salinas de maragogi

salinas de maragogi

salinas de maragogi
O Resort tem uma ótima estrutura, com piscinas, quadras de tênis, volei de praia e futebol de areia, fitness center, sauna, etc, além de atividades programadas de lazer.

salinas maragogi

salinas maragogi

salinas maragogi

salinas maragogi

salinas de maragogi

salinas de maragogi

Inclusive, é ótimo para família com crianças, pois possui o Clubinho do Siri, uma equipe que cuida do entretenimento infantil para crianças a partir de 4 anos de idade, então você que tem criança pode curtir despreocupado enquanto elas se divertem com atrações voltadas para o público infantil e coordenadas por esse clube.

Também tem diversos passeios, não inclusos na diária, mas bem interessantes para quem quer visitar outros lugares, como a bela Praia dos Carneiros, ou as famosas piscinas naturais. Lembrando que tais passeios dependem muito da condição climática e, no caso das piscinas naturais, é necessário se informar sobre os dias disponíveis, pois nem todos os dias tem passeio pra lá pois depende muito de como a maré estará no dia.

Neste ano, acabei não indo em nenhum pois queria aproveitar melhor a estrutura do hotel e, infelizmente, não consegui a quantidade de dias que queria pois os quartos já haviam se esgotado. Então, como passei menos dias, fiquei só no resort mesmo. Mas na minha ida anterior, fui às piscinas naturais e amei o passeio! Água transparente, com os peixes em volta de você, a coisa mais linda do mundo!! 😀 Super recomendo, ainda mais por não ser um passeio demorado, então você aproveita o passeio mas logo volta pra estrutura do hotel. Tem passeio que você acaba passando o dia fora e gastando horrores nos restaurantes locais, então, pelo menos pra mim, acho que não compensa, ainda mais porque o resort é all inclusive e já está pago. Mas enfim, vai de cada um, né!

Para saber mais sobre a estrutura do resort e atividades, visite:

www.salinas.com.br

salinas de maragogi

salinas de maragogi

salinas de maragogi

Bom, demos uma palhinha do Salinas nesse primeiro post, e no próximo vamos contar a experiência que tivemos por lá, especialmente em relação à gastronomia do resort.

 

(…continua!!)

 

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!

Viagem para a Bahia 2015 – parte 7 – Fim do especial de férias do KFD

doce de leite bahia

Chegamos ao fim de mais um especial de férias/viagem do Kitchen for Dummies!! 🙂

central bahia

Palmeiras Bahia

água quente - bahia

café da manhã porto zarpa hotel

Visitamos Central, Palmeiras, Água Quente e Praia do Forte, fizemos um review do hotel Porto Zarpa, experimentamos diversas comidinhas, vimos alguns restaurantes, e, apesar de ter chovido 2 dos 4 dias que estivemos no hotel e deu ter pego uma gripe terrível por causa do ar condicionado do carro do traslado que eu vim, ainda assim foi muito gostoso e bem divertido!! 😀

praia do forte vila

A vila da praia do Forte é um lugar que vale muito a pena visitar, foi uma escolha bem acertada!! Tem bastante coisa ao redor, de lojinhas de artesanato à restaurantes, então quando não tiver na praia vai ter sempre algo pra ver/fazer!! Faltou até tempo pra ver tudo e experimentar os restaurantes da região.

praia do forte

A praia é muito linda, uma pena que não levei minha câmera no primeiro dia, que foi quando eu vi as piscinas naturais, os peixes mais coloridos e lindos, a água transparente, caranguejos, ouriços… Queria ter podido mostrar isso aqui também, mas nos demais dias ficou nublado e choveu, e não consegui mais tirar foto. Mas, de qualquer forma, acho que é algo que vale a pena ir conferir de perto, foto nenhuma vai transmitir a experiência que foi estar lá no meio dos peixes quando entrei em uma das piscinas naturais que se formaram na maré baixa na praia. É lindo demais 🙂

biscoitinhos de tapioca

cocada cremosa baiana

central bahia

Aliás, já estou pensando no destino das próximas férias (que também terá um especial aqui no Kitchen for Dummies, claro!! 😀 ). Alguém aí tem alguma sugestão ou está a fim de saber como é algum hotel/resort? Deixe nos comentários que com certeza levarei em consideração e tem grandes chances de ser o escolhido pro próximo especial do blog!!

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!!

Viagem para a Bahia 2015 – parte 5 – Onde comer na Praia do Forte

hoopa burguer

Vocês não tem ideia de quantas opções de restaurantes tem nesse lugar!! E não é só comida nordestina ou peixes/frutos do mar, não! Tinha para todos os gostos: massas, hamburgueria, pizzas, até Subway tinha (lógico que em um lugar desse, Subway vai ser minha última opção 😛 ).

Hoopa Burguer

hoopa burguer

hoopa burguer

hoopa burguer

hoopa burguer

Nossa primeira janta foi num lugar bem bacana, uma hamburgueria chamada Hoopa Burguer. De cara, o visual retrô já chama a atenção!

hoopa burguer

hoopa burguer
Achei as mesas e cadeiras bem confortáveis, com uma altura perfeita (quem já viu review de restaurante do Kitchen for Dummies sabe que esse é um ponto que eu pego muito no pé, detesto comer em lugar baixo demais e geralmente gosto de poltronas acolchoadas, mas dificilmente encontro lugar que consiga combinar bem essas 2 coisas).

hoopa burguer

Uma coisa que achei bem legal é que eles tinham uma parte do cardápio com nomes de bandas clássicas do rock nas comidas 😀

hoopa burguer

hoopa burguer

hoopa burguer

viagemBahiaParte5_11

Na parte dos hamburgueres, tinha 7 opções bem bacanas para escolher. Além disso, acompanhavam fritas ou onion rings.

hoopa burguer

Meu marido escolheu o Laguna Beach: pão, Hoopa Burguer, gorgonzola, bacon, cebola crispy, alface, tomate e Hoopa special sauce.

hoopa burguer

hoopa burguer

Já eu fui de Malibu Beach: pão australiano, Hoopa Burguer, cheddar, cebola crispy, alface americana, tomate e Hoopa special sauce.

Confesso que achei o que o meu marido escolheu mais gostoso, mas ele não quis me dar mais nem uma mordida 😦  (brincadeirinha hahaha). O gorgonzola do Laguna Beach é simplesmente um dos mais gostosos que já experimentei, tem um sabor bem marcante, e é o destaque nesse hamburguer. O pão é macio e a carne bem saborosa.

Quanto ao Malibu Beach, escolhi pois AMO pão australiano. Gostei bastante dele também, mas achei ele ficou um pouco seco, e o molho a parte que deram pra colocar nos hamburgueres veio MUUUUITO pouco, não dava pra nada… Aí, da segunda vez que eu vim, eu perguntei pra mulher quanto ficava pra pedir um extra, e ela falou que era só pedir. Gostaria MUITO de ter tido essa informação quando fui lá da primeira vez 😦 É muito chato quando os atendentes nem se preocupam em falar desses detalhes.

Mas enfim, da segunda vez que voltei eu peguei o Laguna Beach 🙂 🙂 🙂

hoopa burguer

Quanto aos acompanhamentos, eu e meu marido pedimos um de cada para experimentarmos os dois. As batatas fritas, estavam impecáveis, sequinhas e crocantes. Muito boas mesmo. Igualmente bem feitas estavam as Onion rings.

hoopa bar

Gostei bastante desse lugar, tanto é que tive que voltar mais uma vez!

Beach Stop

beach stop

Um dos dias, meu marido viu um lugar que vendia camarão, chamado Beach Stop, e fomos comer por lá.

Gostei do lugar e os camarões estavam bem graúdos e gostosos, veio uma porção grandinha até, mas uma coisa meio chata é que ficavam toda hora limpando a mesa e isso me incomodou um pouco. Dava impressão de que tinham TOC (transtorno obssessivo compulsivo, que é algo que eu tenho também hahaha) ou que queriam que a gente fosse embora logo (o que era meio sem sentido, já que o local estava com várias mesas disponíveis). Quase que levaram o camarão embora só porque não havia mais quase nenhum (mas ainda tinha!!). Me lembrou um lugar traumático que fui uma vez comer camarão em que o garçon levou minhas batatinhas embora sem perguntar se eu havia terminado de comer. Só não falei nada porque estava com amigos e não queria causar constrangimento pra ninguém. Não curto muito lugares assim, em que parecem que estão desesperados pra tirar as coisas da mesa logo e que você tem que ficar de olho senão levam o seu prato embora só porque você parou dois segundos de mastigar, é meio incômodo e desconfortável.

limonada suíça

Estava na dúvida do que pedir pra beber, aí perguntei do que era feito a limonada suíça e, apesar de estar deliciosa, pareciam ter esquecido de colocar o creme de leite (que acho que na verdade era leite condensado) que disseram que havia na receita, ou colocaram muito pouco, pois não senti muita diferença disso para uma simples limonada.

Mas mesmo com esses defeitinhos, acho que é um lugar que vale a pena ir, pois eles tinham diversas opções bem bacanas de comida, e tanto o camarão quanto a limonada estavam muito bons.

Pizza Italia

pizza italia

Agora, tem um lugar lá que é parada obrigatória pra quem curte pizza! Eu e meu marido passamos em frente do Pizza Italia e sentimos um cheiro maravilhoso, e quando olhamos, estava chegando uma pizza pedida por um dos clientes que estava com uma cara maravilhosa, tão boa que ficamos babando lá hehe. Inicialmente, descartávamos qualquer possibilidade de comer pizza, afinal, estávamos no nordeste, na praia, pizza a gente pede em casa o tempo todo. Mas ah, aquele cheiro!! Dane-se, fomos comer a pizza assim mesmo hahhahaa E não só não nos arrependemos como queríamos voltar de novo, pena que não deu.

Pedimos uma pizza meia Quatro Queijos e meia Napoli (mussarela, aliche e alcaparra). A moça trouxe também maionese, catchup e mostarda. Não tenho costume de colocar maionese, mas amo catchup e mostarda na pizza! E digo mais, coloco queijo ralado também!! Mas a pizza tava tão boa que preferi não colocar nada, apenas sentir os sabores maravilhosos!

pizza italia

A pizza Napoli tinha aquele ardidinho característico do aliche, gente do céu, como tava boa!! Só comendo pra saber. Acho que foi a pizza de aliche mais gostosa que já comi.

pizza italia

A de quatro queijos não ficava muito atrás não. A qualidade dos ingredientes era perceptível, estava extremamente saborosa!!

Poisé, o cheiro não nos enganou, realmente tínhamos que ter experimentado a pizza, e olha, ainda bem que decidimos fazer isso!! Recomendo fortemente esse lugar!!

Bom, esses foram os lugares em que comemos, como foi uma passagem rápida, não deu pra ir em muitos, mas o que não vai faltar é opção!! 🙂

praia do forte

pizza italia

Bom, é isso aí, próximo post vou falar de uma lojinha bem bacana que encontrei aqui na vila da praia do forte 🙂

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!!

Viagem para a Bahia 2015 – parte 4 – Praia do Forte e Comidinhas

praia do forte

Como disse no post anterior, já havia visitado a Praia do Forte anteriormente quando me hospedei no Iberostar num dos passeios pagos oferecidos.

praia do forte

Gostei tanto dessa vila que quando fui programar minhas férias e decidir pra que lugar deveria ir, pensei justamente nela e, por fim, se mostrou uma decisão super acertada! 🙂

praia do forte

praia do forte

praia do forte

O lugar, além de ter uma praia muito bonita, tem também o projeto Tamar (que não visitei desta vez, mas que fui no ano passado e adorei ter conhecido!!), diversas lojas de lembrancinhas, bares e restaurantes, feirinhas, enfim, é um lugar que reúne a privacidade de um lugar mais afastado com a comodidade de uma região mais urbana, justamente por possuir muita coisa em volta, que faz com que você não esteja isolado e tenha acesso ao que precisar sem ter que fazer uma viagem para isso.

praia do forte

praia do forte

praia do forte

praia do forte

praia do forte

praia do forte

Não apenas a praia era bonita, mas também a vila, parecia coisa de cinema mesmo. Era encantador o formato das ruas, as árvores, as casas, as lojas de artesanato espalhadas, enfim, era tudo muito belo de se ver e gostoso de passear.

praia do forte

praia do forte

praia do forte

O que não vai faltar aqui é sorveteria/paleteria. Parecia que tinha uma em cada esquina. Que eu me lembre agora havia uns 9 lugares, mas acho que tinha até mais, viu!! Mas um deles me conquistou, era uma sorveteria self-service que eu e meu marido gostamos tanto que fomos quase todos os dias tomar um sorvete lá (e cada dia era mais gordices que o dia anterior hehe) Experimentamos vários sabores, tinha um de maçã verde que fiquei super curiosa pra experimentar e amei, peguei dele todos os dias!

praia do forte

Também tinha de chocolate africano, brigadeiro, ouro branco, ovomaltine, coco verde, milho, menta com chocolate, sensação, sonho de valsa, dentre outros… fora as coberturas, tinha uma de kiwi deliciosa, viciei nela!!! Sempre jogava no sorvete de maçã verde e ficava mara! Também tinha outras coisas pra jogar por cima, como paçoca, jujubas, confetis, canudinhos, e uma calda de chocolate ao leite que endurecia instantaneamente ao jogar por cima do sorvete, tudo de bom!!! E também uma calda de morango maravilhosa com pedacinhos de morango!!

praia do forte

E olha o que encontrei num supermercado! O docinho de leite do Portão de Cambuí! Esse grande de coco nunca tinha comido, comi apenas do de formato tabletinho (que são deliciosos!).

praia do forte

Também comprei dessa cocadinha, que eu lembrei ter comido ano passado e achado uma delícia!!

praia do forte

praia do forte

Tinha uma barraquinha de doces que, se não me engano, ficava atrás de uma casa que vendia tapioca que acho que se chamava Casa da Farinha, bem no centro da vila. Nela experimentei duas das coisas mais gostosas da viagem. Uma delas era o famoso pão delícia que meu chefinho Fabrício me deu a dica de experimentar. Aí dá pra ver porque ele se chama delícia!! O pão é macio de tudo, e tem um recheio diferente e super saboroso e difícil de descrever, parece doce e salgado ao mesmo tempo! E tem um toque de queijo maravilhoso!!

praia do forte

Outra coisa que experimentei foi esse casadinho de doce de leite. Vocês não imaginam o quanto isso aqui era bom. Desmanchava na boca, era dociiiiiiiinho, dociiiiiiiinho, viciante meeesmo, nunca comi nada igual. Não só quase não compro dele (porque estava com medo que não fosse bom) como levei apenas um, fato que me arrependi amargamente depois, porque a lojinha não abriu no domingo nem na segunda, e queria muito ter comido mais um potinho dele antes de ir embora 😦

praia do forte

Então, fiquei tentando achar outros parecidos, mas foi só decepção. Comprei essa bolinha de queijo em uma outra barraquinha de doces, parecia farinha pura e ainda paguei bem mais caro.

praia do forte

Já estes pasteizinhos de goiabada estavam gostosos até, mas não chegavam nem perto.

praia do forte

praia do forte

praia do forte

Vi minha última esperança nesse casadinho de chocolate que comprei numa lojinha de doces do aeroporto de Salvador, mas meu deus, que troço ruim!! Era Sequilhos Tentação, só se for tentação do capeta, isso sim, pois o ele te atraía com os olhos, parecia ser tudo de bom, pedia para ser levado. Mas quando comi, era totalmente diferente do que aparentava, a massa era tão sem graça que não dava nem pra distinguir o lado do chocolate com o lado normal. E a goiabinha era extremamente dura e borrachuda, não tinha nada de gosto caseiro nesse doce. Pior que eu fui zoiúda e levei um pastelzinho de goiabinha da mesma marca (que ainda não experimentei, mas supondo que seja a mesma goiaba do casadinho e em quantidade maior, até imagino o que está por vir…)

praia do forte

Esse pé de moça estava maravilhoso! Só que caro pra caramba, acho que estava R$1,00 e era minúsculo!

praia do forte

Ah, e praia não é praia sem queijo coalho!!! Este aqui estava sem noção de gostoso!!

praia do forte

Eu e meu marido não somos muito fãs de bebida alcoólica, mas experimentamos uma caipirinha de um lugar que fica na beira da praia, chamado Castelo Garcia D’avila que foi, sem dúvida alguma, a melhor que já tomei.

praia do forte

E pra fechar com chave de ouro, não podíamos sair de lá sem tomar uma água de coco direto do coco!! 😀

Bom, vamos ficando por aqui, próximo post eu falo sobre os lugares onde comi na Praia do Forte!

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!!

Viagem para a Bahia 2015 – parte 3 – Hotel Porto Zarpa na Praia do Forte

porto zarpa hotel 1

Após minha passagem por Central, voltei para Salvador pois de lá iria para o Hotel Porto Zarpa, que fica na vila da Praia do Forte, bem próximo ao projeto Tamar. Já tinha vindo nessa vila em um dos passeios que fiz quando fiquei no resort Iberostar (ver especial do Iberostar aqui) e achei que seria um lugar bem interessante pra ficar.

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Mas antes mesmo de chegar no hotel, passei por um grande susto. Ficaram de me passar confirmação do motorista e carro que ia me buscar na rodoviária, e 1 dia antes, nada dessa confirmação, e ao enviar um email questionando o traslado, recebi uma resposta que foi dada por alguém que parecia que não tinha nem lido o que escrevi e que, inclusive, me pedia novamente os dados e pagamento (que já havia efetuado).

Ao ligar lá, quem atendeu não só parecia não ter informação como também parecia não estar prestando atenção no que eu falava (repetia que ia me pegar no aeroporto e toda vez tinha que corrigir que era na rodoviária) e tive que insistir para que olhasse os meus emails com os dados. Se eu já estava em pânico, isso só fez aumentá-lo ainda mais.

Resumindo, se eu não ligo lá, provavelmente ia ficar na rodoviária esperando eternamente o motorista chegar. E o traslado era super caro, paguei R$400 reais pra garantir que não teria nenhum transtorno e foi justamente o que eu tive. Fora que imaginei que o traslado iria ser feito por uma empresa credenciada, e no fim era só um conhecido do hotel que tinha acordo com eles. Fiquei bem chateada com a falta de cuidado/atenção/organização.

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

Quando finalmente cheguei lá, fui muito bem recebida, e a frustração inicial foi passando. Achei o hotel bem bonito e aconchegante, tanto na área interna quanto externa. O quarto era maior do que imaginei, a cama era confortável (o travesseiro então, nem se fala!!), tinha uma rede bem gostosa na varanda. 🙂 O cofre era estranho, só cabia dinheiro mesmo, bem pequeno. O chuveiro tinha uma ótima pressão, mas oscilava muito a temperatura. Tinha vezes em que a água não esquentava de jeito nenhum, e isso foi meio chato, pois outro dia voltei da praia morrendo de frio porque tomei chuva, querendo tomar um banho quentinho, e a água estava fria

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

Quanto à piscina, não cheguei a utilizá-la, então não sei se é boa ou não. Só coloquei o pé lá pra ver se era aquecida (como havia lido num comentário no trip advisor), mas não parecia ser, não. O tamanho dela era razoável, achei maior do que parecia nas fotos. Nada muito gigantesco também, mas para um hotel pequeno, estava bom.

A localização do hotel era perfeita, pertinho da praia, da vila (onde tem um mooooonte de lojas pra visitar e lugares pra comer!) e do projeto Tamar. E ainda vi gente comentando no trip advisor que era longe da praia, genteeee, pessoal quer a praia na porta do hotel também, assim não dá, né? Uns 10 minutinhos a pé no máximo você estava lá!

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

O buffet do café da manhã era bem sossegado, também porque fui em baixa temporada e não tinha muita gente, mas no fim de semana teve um dia em que cheguei e quase não consigo mesa pra sentar, então não sei muito bem como é na alta temporada, pode ser que isso seja um problema (ou não, podem ser que eles simplesmente arranjem mais mesas/cadeiras).

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Dentre os itens do buffet do café da manhã, havia salgados, bolos, pão de queijo, ovo mexido, frutas, sucrilhos, iogurtes.

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Pra beber, tinha café, leite, chás e 2 tipos de suco (achei pouco, podia ter pelo menos mais um tipo de suco).

PortoZarpaHotel31

porto zarpa

Aliás, eles fazem tapioca na hora! E é deliciosa! Pedi uma de coco com leite condensado que, apesar de estar bem gostosa achei que veio bem pouco de leite condensado. Mas no dia seguinte, eu perguntei se podiam por um pouco mais e veio uma tapioca bem mais recheadinha, amei!! 🙂 Aliás, vale destacar a cordialidade dos atendentes do restaurante, eram super educados e gentis!

porto zarpa hotel

Outra coisa que gostei muito foi uma banana frita que passaram oferecendo nas mesas, meu deus, aquilo era divino!!

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Também um ou outro dia, passaram oferecendo nas mesas bolinha de queijo, bolinho boliviano (bem diferente, apimentadinho!), e bolinho de bacalhau, os melhores que já comi pois a massa estava perfeita, sequinha e saborosa!! E o recheio sem miserê, mesmo no bolinho de bacalhau.

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Esse pãozinho recheado estava tudo de bom! Pensei que era o tal do pãozinho Delícia, mas era um pão com Catupiry. Mas estava mara!

porto zarpa hotel

O bolinho de tapioca também me conquistou!

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Mas confesso que, apesar de estar tudo muito bem feito e gostoso, achei o café da manhã bem simples, esperava um pouco mais, ainda mais pelo preço elevado da diária e pelas fotos que tinha visto no álbum do Flickr do hotel, onde a mesa era bem caprichada. Não sei se era porque tinha pouca gente hospedada, ou se era baixa temporada, mas podia ter sido bem melhor, ainda mais porque já fui em hotéis bem mais simples onde o café da manhã tinha uma variedade melhor.

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

porto zarpa hotel

Só lá pro domingo que capricharam bastante e colocaram vários itens top num dia só: bolo de limão com recheio e cobertura, rocambole caprichado de doce de leite, brownie, esse tipo de coisa que esperava que tivesse nos outros dias também, mas que não teve.

porto zarpa hotel

Outra coisa que decepcionou, e que achei bem estranho, é que só tinha manteiga pra passar no pão. Nada de maionese ou requeijão. E eu particularmente não acho que frios combina muito com manteiga.

porto zarpa hotel

Quanto as frutas, também esperava alguma mais típica da região.

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

porto zarpa

Essas foram outras coisas que comi no café da manhã.

Aliás, quando li os reviews no trip advisor, também havia lido sobre um café da tarde, mas em nenhum dos dias teve isso. Seria legal se tivesse tido, mesmo sendo baixa temporada e tendo poucas pessoas, acredito que o atendimento deveria ser o mesmo até pra despertar a vontade de voltar ao local.

O hotel tinha um restaurante com um cardápio interessante, mas não cheguei a experimentá-lo.

Um fato no mínimo curioso é que no segundo dia, trocaram o papel higiênico Neve por um outro de qualidade beeeem inferior, ainda estou tentando entender o por quê disso.

Achei os funcionários bem educados e super solícitos, principalmente os que ficavam na cozinha no café da manhã. Apenas uma das atendentes que se mostrou irritada pela minha insistência em verificar um problema na conexão com a internet que tive no meu quarto, estava com muita má vontade e inclusive me cortou quando fui perguntar pra outra funcionária à respeito deste problema, falando pra ela que estava funcionando quando eu disse que não estava, como se eu tivesse tentando enganar essa outra atendente. Isso foi bem desagradável. Inclusive, saí de lá sem ter conseguido conectar um dia sequer na internet. Tentaram diversas justificativas antes mesmo de sequer tentarem ver o que era (e nem sei se viram mesmo). Falaram que era o sinal que estava ruim, que era meu aparelho que estava com defeito (sendo que testei em 3), tive que insistir muito, mas MUITO mesmo, até provar que não estava funcionando, inclusive, levei meu notebook pra fazer um teste em outro quarto, aí sim se convenceram de que realmente estava com problema e cogitaram a troca do quarto, o que solucionaria facilmente o problema. Falaram que iam ver se a troca iria ser autorizada e pedi pra me avisarem quando isso fosse verificado. Toda essa situação foi bem desagradável e desconfortável.

No último dia, no check-out, uma moça (que acredito ser a gerente do hotel) disse que havia sido autorizada minha troca de quarto para um em que a internet estava funcionando, a outra atendente tinha ficado de me avisar e não me avisou, fiquei bastante chateada com isso. Recebi um pedido de desculpas da moça que estava fazendo meu check-out, claro que não dá pra colocar a culpa no hotel pelo comportamento de um funcionário, mas eles podiam ter um pouco mais de atenção com os hóspedes e ter se preocupado mais em ver se o problema tinha sido resolvido, e não simplesmente supor que tinha sido resolvido só porque eu não reclamei mais. Na verdade, eu parei de reclamar porque me senti constrangida, vi que já estavam irritados com a minha insistência e não queria estragar minhas férias com um stress desnecessário.

Até gostei do Porto Zarpa, mas não sei se voltaria a me hospedar lá por causa do que aconteceu, tanto em relação ao traslado, quanto à esse problema na internet, afinal, ninguém paga caro pra ter stress, ninguém gosta de ser tratado com descaso, nem de ser tratado mal por insistir na solução de um problema e ver que não pareciam nem um pouco preocupados em resolver. Mesmo que tenha sido uma ou duas pessoas que causaram tudo isso, acho que o hotel poderia se envolver mais com a interação entre os hóspedes/funcionários para impedir que coisas assim ocorram.

Ainda assim, entendo que tem coisas que fogem do controle e que talvez tenha sido apenas azar e isso não faz dele, necessariamente, um hotel ruim, apenas tem pontos que precisam melhorar. Inclusive, agradeço à moça que me atendeu no último dia no check-out (acabei nem pegando o nome dela 😦 mas acho que era a gerente do hotel, ou algo assim) que pelo menos se preocupou em perguntar se tinha dado tudo certo e que pediu desculpas pelo ocorrido. E volto a ressaltar que praticamente todos os funcionários do hotel foram super educados, gentis e solícitos, trataram eu e meu marido super bem e merecem elogios.

pontos positivos

  • Funcionários bem educados, solícitos e gentis, especialmente os que ficavam na cozinha
  • Café da manhã com salgados/bolos muito bem feitos e gostosos, não deixam nada a dever no quesito sabor. Tinha tapioca feita na hora e o melhor bolinho de queijo e banana frita que comi na vida.
  • quarto amplo e aconchegante
  • Ambiente agradável e bonito tanto na área interna quanto externa
  • O travesseiro mais confortável do mundo (sério, queria saber qual marca é pra comprar um pra mim)
  • Ótima localização, pertinho da praia, da vila e do projeto Tamar
  • Boa pressão do chuveiro
  • Varanda com rede

pontos negativos

  • Falta de organização em relação ao traslado/hospedagem (receber um email pedindo de novo meus dados e pagamento, ligar lá e ver que não sabiam do que eu estava falando, tudo isso 1 dia antes de chegar lá não foi um bom começo de estadia)
  • Tinha uma atendente com muita má vontade e que ficou irritada com a minha insistência no problema da internet, inclusive quando fui falar com outra atendente, me cortou falando que estava funcionando (ou seja, me fez passar por mentirosa 😦 que coisa legal, não?)
  • Café da manhã com uma variedade de itens bem simples e apenas manteiga para passar no pão, esperava mais pelo preço da diária ser bem alto
  • O papel neve foi estranhamente substituído por um papel de qualidade bem inferior no segundo ou terceiro dia.
  • Chuveiro com temperatura instável.

Hotel Porto Zarpa
Rua da Aurora s/n, Cond. Porto das Baleias,
Mata de São João – Bahia – Brasil | CEP: 48280-971
Tel: (71) 3676-1414 / 3676-1056 . reservas@portozarpa.com.br
http://www.portozarpa.com.br/

Próximo post, continuamos o especial contando mais sobre a Praia do Forte.

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!!

Especial Iberostar Praia do Forte – Parte 8

Comida Iberostar Praia do Forte

Estamos chegando ao fim do nosso especial Iberostar Praia do Forte! Acho que já deu pra ter uma ideia de como é lá, não é mesmo?

tapioca doce de leite com queijo tostado

Tapioca de doce de leite com queijo tostado

Aliás, antes de finalizar o especial, não posso deixar de falar sobre um quitute maravilhoso que resolvi experimentar nos últimos dias de estadia: tapioca de doce de leite com queijo coalho tostado.

Tapioca de doce de leite com queijo tostado

Uma das melhores coisas que já comi!!

Geeeeeente, assim, é algo do outro mundo, é ainda mais gostoso do que imaginei que seria.

Tapioca de doce de leite com queijo tostado

Sente só o drama!!! 😀

A combinação do queijo com o doce de leite na tapioca ficou simplesmente perfeita!! Espero um dia ter a chance de comer isso de novo hehe

Tapioca de doce de leite com queijo tostado e tapioca de coco com leite condensado

Tapioca de doce de leite com queijo tostado e tapioca de coco com leite condensado

E é claro, tive que repetir a tapioca de coco com leite condensado!!

Tapioca de doce de leite com queijo tostado e tapioca de coco com leite condensado

Pedi beeem recheada e ainda coloquei mais leite consensado!! Ai que delícia!!! 😀

E ainda dei um plus jogando mais leite condensado hehe

Realmente, acho que a tapioca foi uma das coisas mais gostosas do resort hehe

docinhos

Docinhos!!

E claro, teve diversas outras coisas bem gostosas também, como as tortinhas das sobremesas, os donuts, as pizzas, a omelete, a água de coco geladinha direto do coco, a paella, o macarrão feito na hora… 🙂

Comida Iberostar Praia do Forte

Apesar da comida ter deixado muito a desejar (não esperava que um resort no nordeste tivesse uma comida pouco temperada), e eu ter sentido muita falta de comer um peixe (pois, como disse nos posts anteriores, tinha vários mas quase nenhum estava saboroso), deu pra achar bastante coisa gostosa por conta da variedade disponível, portanto deu pra aproveitar e, apesar dos pesares, acabei gostando de verdade da estadia, e a frustração e arrependimento que tomaram conta no primeiro dia foram logo substituídos por uma vontade de não querer mais ir embora de lá.

Comida Iberostar Praia do Forte

Contudo, acho que é um ponto que o Iberostar Praia do Forte deve se atentar seriamente, pois pode decepcionar, e MUITO, aqueles que foram com o intuito de conhecer as comidas típicas baianas, que geralmente são bem temperadas e repletas de sabor.

E, apesar de ter uma infraestrutura fantástica, com diversas piscinas (sendo que tinha lugares em que a piscina às vezes ficava praticamente só pra você), a praia não é muito boa, é muito agitada, portanto não é um lugar pra quem curte mais a natureza e a praia, e está em busca de lugares mais paradisíacos. Uma alternativa seria fazer passeios à praia do forte e aproveitar a praia de lá, mas isso tira um pouco do conforto e praticidade de ter uma praia em frente ao hotel, que é, basicamente, um dos motivos principais que levam as pessoas a pagar tão caro por uma estadia em lugares como este.

Outro ponto muito importante reside no fato de que eles não deveriam vender a estadia do Iberostar Praia do Forte com a afirmação de que, com isso, pode-se também usufruir do Iberostar Bahia, porque foi o que me foi dito mas não foi o que aconteceu (porque um grupo fechou o Iberostar Bahia pra eles) e, um dos principais motivos que me levou a escolher o Iberostar Praia do Forte foi baseado em algo que não era totalmente verdade, e sentir-se enganado é um bom motivo pra nunca mais querer voltar.

Sobremesa Iberostar Praia do Forte

Portanto, apesar de ter gostado muito destes 7 dias no Iberostar, tais pontos me fazem questionar se este resort seria uma boa escolha caso quisesse voltar a me hospedar em um All Inclusive no nordeste.

 

Gostou do review? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies.

Especial Iberostar Praia do Forte – Parte 7

Iberostar praia do forte

Passeios

No Iberostar, você pode agendar alguns passeios. Vou falar aqui sobre os dois que fiz: city tour em Salvador e Praia do Forte.

Iberostar praia do forte

Pelourinho

O passeio em Salvador durava praticamente o dia inteiro. Saímos perto das 9 do hotel e chegamos de volta lá pras 18, mais ou menos. O preço era bem salgado,R$ 90,00 por pessoa. Você chegava de ônibus em um determinado local de Salvador e o guia levava você a alguns pontos turísticos, dentre eles o Mercado Modelo e o Pelourinho, parando 1 hora para almoço e 45 minutos no mercado modelo.

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco

 

Em dois desses pontos, você tinha que pagar para entrar: a Igreja de São Francisco, famosa pelo seu interior feito com ouro e estilo barroco (R$ 5,00 por pessoa), e o Museu da Santa Casa da Misericórdia (R$ 6,00 por pessoa).

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco

Dos dois passeios pagos, acabei indo apenas na igreja de São Francisco, que realmente era muito bonita, uma verdadeira obra de arte.

Mercado Modelo

Descendo do ônibus, fomos abordados por vários vendedores, MUITO insistentes, era assustador até, eles iam muito em cima de você, passavam um pouco dos limites (mal esperaram a gente descer do ônibus e já iam puxando pela mão, meu deus!!). Os caras chegavam a colocar correntinhas em você (!!!) mesmo você falando que não queria comprá-las. Eram tipo flanelinhas, mas 10 vezes pior, e era difícil você convencê-los de que você não iria comprar, e teve um ou outro bem mal educado… isso foi bem chato, e quase estragou o passeio, pois você passava mais tempo tentando convencer o vendedor que não ia comprar do que aproveitando o passeio / conhecendo Salvador 😦 A sorte é que no caminho alguns iam desistindo, aí ficava um pouco melhor. Fora que vendiam por um preço muito maior do que valia (tinha uma correntinha com um pingente de berimbau que queriam me vender por 20, depois comprei por 8 e ainda achei uma por 4 no fim do passeio).

Pelourinho

Foi aqui que o Michael Jackson gravou o clipe dele 🙂

Tinha um cara lá no pelourinho (em frente ao lugar que o Michael Jackson gravou o vídeo da música “They Don’t Care About Us”)  que vendia uma água de coco com limonada que foi uma das melhores coisas que já provei! Era 5 reais o copo, meio salgado o preço, mas valeu a pena! Ele passou com copinhos de degustação, e quando provei aquilo, não deu outra, tive que comprar um!

Salvador

Uma das lojas no Pelourinho

E tinha muita coisa legal lá pra comprar, tanto no mercado modelo quanto em lojinhas espalhadas pelo pelourinho: quadros, bolsas, berimbaus, tudo a um preço muito barato!!

cocadas baianas

Em quase todo lugar, lá estavam elas 😀 Já tinha comido uma vez que trouxeram pra mim, são bem gostosinhas!

Essas cocadinhas estavam em todo lugar, pelo visto são bem famosas hehe

Cocadinhas baianas

Acabei levando algumas pra dar de presente 🙂

Elas eram vendidas soltas ou em diversas embalagens para presente. Até levei algumas pra presentear! 🙂

mercado modelo

Doces no Mercado Modelo

A parte positiva é que deu pra conhecer um pouquinho de Salvador, a parte negativa é que não fomos ao elevador Lacerda como pensei que iria e o tempo no mercado modelo foi muito curto e mal consegui fazer comprinhas por lá.

mercado modelo

Dava pra achar vários tipos de lembrancinhas no Mercado Modelo, e tudo a um ótimo preço!

 

E uma coisa complicada sobre passeios coletivos é que sempre tem um ou outro que se esquece que o passeio não é particular e acaba atrasando o grupo todo quando resolve por si só dar uma esticadinha em algum lugar… E por mais que o guia fale que não vai esperar, acaba esperando (não é a toa que essas pessoas acabam não se importando se atrasam ou não, né?). Aí nessas, os mais espertinhos acabam ditando o roteiro, e o tempo que você poderia ver outras coisas acaba sendo perdido para esperar essas pessoas terminarem os passeios particulares delas.

 

Passeio na Praia do Forte

praia do forte

Esse aqui foi um passeio em que a única coisa que me arrependi foi de não ter descoberto antes como ele era, senão teria ido mais vezes 😦

praia do forte

A verdadeira praia do forte 🙂

Ele foi bem mais barato que o passeio de Salvador (R$15,00), durava umas 4 horas mais ou menos, só que era livre para fazer o que quiser nessas horas. O ônibus te deixava na praia do forte, e tinha um ponto de encontro e um horário de volta.

praia do forte

Tive a sorte de pegar um dia com maré baixa, e a praia do forte estava belíssima!! Água transparente, morna, tudo de bom!

Praia do Forte

Havia lojas e mais lojas, vendendo itens variados e diversos souvenirs!

E tinha um comércio local com diversas opções de lojas para fazer comprinhas de souvenirs, e umas baianas vendendo cocadas caseiras!!

Projeto Tamar

Projeto Tamar

Fui visitar também o projeto Tamar, que visa preservar as espécies de tartarugas marinhas ameaçadas de extinção.

Projeto Tamar

Tartaruga querendo aparecer na foto 🙂

Projeto Tamar

 

Projeto Tamar

Filhotinhos de tartaruga 🙂

Você paga R$18 reais para entrar, e a cada tanto tempo sai um guia que faz um tour pelo local, mostrando algumas espécies e explicando sobre o projeto. Valeu muito a pena ter ido lá e conhecer esse trabalho lindo que eles fazem 🙂

Projeto Tamar

Enfim, gostei muito mais desse passeio, foi bem mais barato e mais proveitoso.

O ideal é ir 2 vezes: uma para conhecer o projeto Tamar e passear pelas lojas / comprar souvenirs, e outra para aproveitar a praia e os restaurantes locais.

 

No próximo post,  chegaremos ao fim deste especial Iberostar Praia do Forte mostrando mais alguns quitutes experimentados na estadia 😀

 

(…continua!!)

Gostou do review? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies.