Viagem para a Bahia 2015 – parte 2 – cidade de Central

cuscuz
Central é uma cidade bem pequena, localizada no interior da Bahia, próximo à cidade de Irecê (onde nasceu o Dinho dos Mamonas Assassinas).

central - bahia

Tenho alguns parentes tanto em Central como na cidade vizinha, Palmeiras, e fazia muito, mas MUITO tempo desde a última vez que fui, mais de 15 anos.

ambrosia

Fui muito bem recebida por lá, inclusive, logo que cheguei, já havia uma ambrósia que minha vó Eunice, que chamamos carinhosamente de “Mãe Nice”, havia preparado especialmente pra mim e deixado na geladeira (não é uma fofa? 🙂 ). Sempre que minha mãe vai visitá-la, minha vó manda uma latinha cheia desse doce pra mim, porque sabe o quanto eu amo. E nunca comi outra que se igualasse à ambrosia que ela faz! 😀

torta de sorvete

Além da ambrósia da minha avó, havia também uma torta de sorvete que minha prima Sandra também deixou pra gente! 🙂 Fora os biscoitinhos que ela levou mais tarde, os melhores que já comi, se não me engano são feitos de tapioca, e desmancham na boca!!

doce de leite

biscoitinhos

brôa

umbu

bolo de milho

Além disso, ganhei vários presentinhos!! Ganhei quadradões de doce de leite, biscoitinhos, brôa, umbu, bolo de milho, todos maravilhosos!! 😀

cuscuz

E também tive a oportunidade de matar a vontade de algo que eu não comia faz séculos! Cusuz, e feito na hora!! 😀 E com tudo que eu tinha direito!!! hehe

cuscuz

Alguns podem se chocar, mas costumo comer cuscuz assim: mergulhado no café com leite, junto de um ovo frito e maionese (sim, fica tudo boiando no café com leite!! hahaha parece estranho, mas te garanto que é simplesmente uma delícia!!!). E por falar em ovo frito, era um ovo de galinha caipira, totalmente diferente dos que já comi, era bem graúdo e saboroso!!

pãezinhos de central bahia

Os pãezinhos de lá também eram maravilhosos!! Vou sentir muita falta deles! Eles eram bem macios e tinham um sabor bem diferente também, e o formato era mais alongado, lembrava uma baguete curtinha. Muito bons, viu!! Dava vontade de comer vários!!

carne de bode

Outra coisa que pude matar a vontade foi carne de bode!! Deliciosa, desmanchava na boca de tão molinha!! E também comi carne de sol, amo!! 🙂

feijão de corda

feijão de corda

E claro que não podia faltar o feijão tropeiro, aqui chamado de feijão de corda!! 😀

palmeiras

palmeiras

palmeiras

licuri

Em Palmeiras, fui visitar a roça do meu avô, uma pena que estava em época de seca, mas pelo menos pude matar a saudade do licuri, que é um mini coco que a gente costuma quebrar com as pedras mesmo e comer, o chão perto da árvore de licuri fica repleto deles!

água quente

Também fomos num lugar chamado Água Quente, lindíssimo, com águas mornas e cristalinas, valeu muito a pena ter ido lá, gostei bastante!!

galinha caipira

E no último dia de viagem, nosso almoço foi uma galinha caipira, muito saborosa!! 🙂 E também teve repeteco da carne de bode!! 😀

Pena que acabei não tirando muitas fotos, foi um pouco corrido pois não fiquei muitos dias. Mas pretendo não demorar mais tanto tempo pra voltar lá! Claro que se os boatos de que teria um aeroporto futuramente em Irecê se tornarem realidade, iria ser beeeem mais fácil, pois 2 horas de avião + 8 de ônibus foram extremamente cansativos e desgastantes! 😦

Mas valeu a pena ter ido lá 🙂

Amanhã conto começam os posts sobre a Praia do Forte e o hotel Porto Zarpa! 🙂

Gostou do post? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies!

Siga também nosso Instagram!!

Especial Iberostar Praia do Forte – Parte 5

Restaurante Tematicos Iberostar

Restaurantes à la carte

O Iberostar Praia do Forte possui 4 restaurante temáticos (à la carte): o Odoiá (reastaurante baiano), Mai Tai (restaurante oriental), o restaurante Gourmet Do Lago e o restaurante Mar e Terra (se não me engano, era de frutos do mar).
A quantidade de reservas variava conforme as diárias. No meu caso, como fiquei 7 dias, tive direito a 4 reservas.

Já tinha decidido de antemão em quais deles iria, e um deles seria no Iberostar Bahia. Como disse anteriormente, tinham me informado que se eu me hospedasse no Iberostar Praia do Forte, teria direito à usufruir do Iberostar Bahia, o que não aconteceu porque um grupo fechou o Iberostar Bahia para eles (o que me frustrou muito, e quase estragou a viagem, porque me senti muito enganada e paguei a mais por opções extras que não ia ter).

Não sou muito fã de pratos à la carte, gosto de variedade e de provar diversas coisas, mas não ia deixar de experimentar.

 

Mai Tai – restaurante oriental

Restaurante Tematicos Iberostar

Esta foi minha primeira opção na reserva do restaurante. Achei bem diferente ter um restaurante oriental no resort e fiquei ansiosa para ver como era.

Restaurante Tematicos Iberostar

Um ponto super positivo é que, apesar de ser um restaurante à la carte, tinha um buffet com diversas opções para se servir com entradas bem saborosas: sushis, sashimis, camarão empanado, lula, dentre outros. Como tinha muita gente pegando coisas no buffet, infelizmente não consegui tirar fotos dele. Mas tirei do prato que fiz.

Para pedir o prato à La Carte, simplesmente entregaram o menu sem explicar nada, e o menu estava bem confuso para entender como o prato deveria ser pedido. Aí eu, morrendo de vergonha, tive que pedir umas 3 vezes pra explicar. Os funcionários foram bem simpáticos, mas foi meio chato, não deveria ser algo tão complicado assim.

Restaurante Mai Tai Iberostar

Esse prato estava uma delíííícia!!

O prato que eu e meu marido escolhemos foi o salmão com um tipo de arroz oriental (que, na confusão com os pedidos,  acabei não pegando o nome), simplesmente maravilhoso!! O salmão era enooorme (nem aguentei comer tudo porque já tinha comido um monte no café da manhã/almoço hehe), era suculento e saboroso. O arroz então, estava super bem temperado, lembrava bastante um arroz carreteiro, e foi o destaque do prato pra mim.

restaurante oriental iberostar

Na sobremesa, tinha algumas opções repetidas dos restaurantes principais, e algumas específicas.

Restaurante Oriental Iberostar

Tão servidos? 🙂

Gostei bastante deste restaurante, e achei que valeu a pena experimentar.

 
Odoiá – Restaurante Baiano

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Na minha segunda reserva, fui experimentar o restaurante baiano.  Assim como o Oriental, era um ambiente muito bonito, bem decorado e agradável.

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Pra minha felicidade, ele também era no mesmo esquema que o Oriental: havia um buffet antes do prato principal, com diversas opções.

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Dentre as opções, havia saladas, um bacalhau bem gostoso, itens diferentes e bem interessantes, como por exemplo, uma banana picada com um queijinho coalho e coco (se não me falha a memória hehe), caldinho de sururu, sardinha frita, farofa de dendê, bolinho de aipim, mandioca frita, etc.

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Experimentei a passarinha (esta carne ao lado do bolinho de aipim)

Inclusive, tive a chance de experimentar um item que meu chefe Fabrício me recomendou: a passarinha (lembra bastante fígado, mas o gosto é ainda mais acentuado e saboroso!).

Restaurante baiano Odoia Iberostar

mini acarajé 🙂

Tinha até um mini acarajé no buffet!

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Restaurante baiano Odoia Iberostar

batata frita, sardinha frita, vinagrete, legumes, bacalhau, treco muito bom de banana e queijo coalho, passarinha, bolinho de aipim e batata! 🙂

Realmente, estava tudo muito gostoso. Só a sardinha que, apesar de deliciosa, não deu pra aproveitar muito porque tinha MUITA espinha e eu não quis arriscar 😦

Restaurante baiano Odoia Iberostar

O menu estava bem mais simples de entender, e evitou a fadiga hehe

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Fui de carne de sol com pirão de leite. Estava com um certo receio do pirão de  leite, mas quando experimentei, acabei gostando bastante! É bem suave e agradável! A carne de sol também estava gostosa, mas como ela é bem dura, prefiro em pedaços mais finos, como minha avó costuma fazer. E o queijinho, então, sensacional!

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Olha só que maravilha de apresentação nesse prato!!

Meu marido foi de filé mignon de porco com feijão tropeiro. A apresentação do prato estava maravilhosa: vinha numa folha de bananeira, coisa mais linda de se ver hehe Pedimos pratos diferentes justamente para podermos experimentar mais de uma coisa, então acabamos fazendo um “intercâmbio gastronômico” hehe O prato dele estava muito bom também, apesar do feijão tropeiro estar com um tempero bem suave, ainda assim estava muito gostoso. O filet de porco, idem.

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Quanto às sobremesas, também era no mesmo esquema do restaurante Orienal. Tinha as mesmas do restaurante principal…

Restaurante baiano Odoia Iberostar

… e algumas típicas.

Restaurante baiano Odoia Iberostar
Enfim, adorei a experiência, achei o restaurante muito bom! Valeu a pena ter reservado 🙂

 
Restaurante Gourmet

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Restaurante baiano Odoia Iberostar

Restaurante Gourmet Iberostar

Tinha até um girassol na mesa, e é minha flor preferida 🙂

Era o mais bonito e bem decorado de todos, mas foi, sem sombra de dúvidas, o pior.

Restaurante Gourmet Iberostar

O menu (tirando a parte da entrada e da sobremesa) estava uma confusão só! E, pra piorar, não tinha buffet, a entrada tinha que ser escolhida também pelo menu. Neste caso, falaram que a gente podia repetir (aí ficou a dúvida se nos outros também poderia ou não, o que não foi explicado pra nós).

Restaurante Gourmet Iberostar

De entrada, escolhi a salada de lagosta com Mikado de legumes e ragout de faisão.

Restaurante Gourmet Iberostar

Meu marido escolheu o salmão defumado recheado com espuma de camarão e culis de coral caramelizado.

A salada de lagosta estava bem sem graça, mas o salmão estava bem gostoso!

Restaurante Gourmet Iberostar

De prato principal, meu marido escolheu o Magret de Pato à laranja com caramelo de pinhões e vinagre de Modena.

Restaurante Gourmet Iberostar

Já eu fui de costelas de cordeiro grelhado à provençal com mel e crocante de alho-poró. Mal sabia eu o erro que havia cometido.

Quando chegou o meu prato, um cheiro simplesmente terrível tomou conta do ambiente. Era indescritivelmente ruim, a tal ponto que me deu ânsia e quase não consigo nem provar minha comida. Pra piorar, vi que ele estava vindo do molho do meu prato e, quando experimentei, tive uma infeliz percepção: o gosto era tão ruim quanto o cheiro!! Sério, nunca comi algo TÃO ruim na minha vida, não dá nem pra descrever como foi. Perdi até o apetite. Aí, fui experimentar o cordeiro: estava duro, esturricado e sem sabor. Eca 😦 Se eu soubesse, tinha ido jantar no restaurante principal. Pior que ainda tive a ideia de esquecer esse jantar e ir lá, mas meu estômago ficou tão revirado dessa comida que não consegui.

O prato que meu marido pediu estava melhor, mas nada de especial, ou que valesse a pena experimentar. O pato estava com uma consistência bem melhor, desmanchava na boca, mas não estava saboroso.

Restaurante Gourmet Iberostar

E por fim, a sobremesa. Eu e meu marido escolhemos a única coisa que achamos que não tinha muito como dar errado, a “surpresa de chocolate branco e preto, espuma de framboesa com menta e açúcar caramelizado”, esperando que a surpresa não fosse desagradável dessa vez hehehe

Restaurante Gourmet Iberostar

Restaurante Gourmet Iberostar

Foi uma espécie de mousse bem genérico, com um chocolate branco mais genérico ainda, e uma bolinha de menta no meio (acho que essa era a “surpresa”). A única coisa boa meeesmo era a calda de framboesa, pena que não vinha quase nada né 😦

Restaurante Gourmet Iberostar
Enfim, esse restaurante foi um desastre. Por conta dele, até desisti de experimentar o “Mar e Terra”, pois como era de frutos do mar e já tinha visto que frutos do mar/peixes não era o forte do hotel, preferi mil vezes as opções variadas do buffet principal do que correr o risco de dar tudo errado de novo e estragar minha última janta do resort.

Restaurante Gourmet Iberostar

O restaurante Gourmet é, sem dúvida, muito bonito e agradável. Porém, totalmente dispensável.

 

Tirando essa experiência ruim com o Gourmet, gostei muito dos outros restaurantes à la carte, achei melhor do que o do Salinas pelo fato de ter a opção do buffet como entrada com diversas comidas bem bacanas para escolher. Isso foi um diferencial muito bom, principalmente para mim, pois gosto muito de comer coisas bem variadas.

IberostarPraia4

No próximo post, vamos falar sobre outros destaques gastronômicos do Iberostar! 🙂

(…continua!!)

Gostou do review? Então clique aqui e siga a fanpage do blog para mais dicas, curiosidades, informações relacionadas à comida, e também para ficar sabendo das últimas atualizações do Kitchen For Dummies.

Férias na Bahia

feijão tropeiro, filet mignon de porco

O Kitchen For Dummies está de férias na Bahia, mas retorna em breve com as experiências gastronômicas de lá! Aguarde!! 🙂

Se você ainda não segue nossa fanpage, aproveite e clique aqui para ficar por dentro do que acontece no Kitchen for Dummies e para mais dicas, curiosidades e informações relacionadas à comida!